Conteúdos Livres

Excerto retirado da “Carta Aberta aos professores sobre Software Livre“ publicada pela Associação Ensino Livre:

“Designam-se por conteúdos abertos aqueles conteúdos que são construídos e disponibilizados respeitando em grande medida as quatro liberdades associadas ao Software Livre. Para ilustrar o conceito, usaremos como exemplo o trabalho produzido pelo Consórcio OpenCourseWare, entidade internacional que agrega reputadas instituições de ensino e investigação (www.ocwconsortium.org/members/consortium-members.html). Os membros deste Consórcio partilham materiais educacionais que podem ser usados, adaptados e partilhados por qualquer pessoa com restrições mínimas. Estas restrições são estabelecidas por licenças do tipo Creative Commons (creativecommons.org) e podem obrigar a redistribuir o material adaptado mediante a mesma licença, a dar crédito ao autor original do trabalho, a uma utilização não-comercial, etc.

Para avaliar correctamente o potencial impacto educacional de iniciativas deste género, imagine que cinco universidades portuguesas decidiam publicar online os materiais de apoio de todos os seus cursos mediante licenças do tipo Creative Commons. Para além do óbvio reforço da sua presença online e prestígio, estas instituições estariam a permitir que professores de todo o país, de todos os níveis de ensino e áreas, pudessem ter acesso a esses materiais. Os professores poderiam então adaptá-los às suas necessidades específicas, melhorá-los e redistribuir as melhorias, divulgá-los nas suas aulas. Alunos e professores teriam assim acesso a um recurso valiosíssimo, como aliás já acontece com os conteúdos em língua inglesa disponibilizados pelos membros do OpenCourseWare e de tantos outros projectos internacionais similares.”